sexta-feira, 29 de abril de 2011

A arte de escrever com a Luz!

"A arte de escrever com a luz!"
Esta é uma forma poética de se referir a fotografia. Sim, fotografia é isto, o modo de como você consegue capturar a luz que é refletida sobre os objetos. Mas o filme, os olhos também trabalham da mesma forma.
Tudo que vemos, vemos no passado. Assim... se não há luz, tudo é escuridão e não vemos na escuridão. Quando se acende uma luz, esta percorre o espaço e quando atinge uma superfície, esta luz é refletida. Nossos olhos, câmeras fotográficas e filmadoras, captam apenas este reflexo, esta luz adentra a nossa ‘menina dos olhos’ e diafragmas e, dá forma as imagens. Se a luz é fraca, a menina dos olhos se abre no máximo e capta apenas o que consegue. Se há luz forte, a menina dos olhos diminui, pois há uma bela percepção dos objetos. Da mesma forma trabalha o diafragma das câmeras fotográficas, se o abrimos bem e utilizamos uma luz forte ou natural, o resultado é o famoso “queimou a foto”. Se o fizermos com variáveis invertidas – diafragma fechado ao mínimo e luz fraca, a foto sai escura e não conseguimos ver com exatidão as formas. Com os olhos a mesma situação teria esta percepção: vc está na rua ao meio-dia e suas pupilas estão o menor possível. De repente fecha os olhos e entra num quarto escuro, no primeiro instante vc não verá nada, depois suas pupilas serão dilatadas e você reconhecerá certos objetos. Se estiver num quarto escuro e alguém entrar e tirar uma foto com flash, vc terá uma cegueira momentânea, pois a luz do flash é uma luz forte. Acontece o mesmo quando acordamos tarde e o sol já está alto, se você abrir a janela e olhar para fora, seus olhos se fecharão quase que automaticamente, isto ocorre para autopreservação.
Agora entenda: Jesus é a luz e convivemos com a Luz forte e natural, os olhos do mundo estão sempre nas trevas, imagine o que ocorre com estes olhos quando estes olham a luz de Jesus refletida em nós?

By Al3x [Lellé]

Nenhum comentário:

Postar um comentário